Valgo Dinâmico de Joelho

F4.large Os movimentos realizados pelo corpo humano envolvem uma complexa harmonia sinérgica entre músculos, ligamentos e ossos. Qualquer análise de movimento articular ou ação muscular deve sair do foco específico, isolado, de uma pequena porção do corpo. A visão do organismo como uma máquina que possui diversas partes que se complementam, é a mais correta. O termo globalidade é empregado durante toda a formação acadêmica, de forma que ocorra o entendimento, a percepção de que o corpo trabalha em harmonia e não de forma isolada.

O valgo dinâmico do joelho é uma alteração biomecânica que envolve todo o membro inferior, causando diferentes problemas a curto e longo prazo. As suas causas variam do pé plano (causa rotação interna da tíbia e do fêmur) à fraqueza muscular dos rotadores externos do quadril (facilitando a adução e rotação interna do fêmur).

Veja as imagens abaixo extraídas de um artigo da JOSPT - Journal of Orthopaedic & Sports Physical Therapy

hewett_fig2a hewett_fig2b hewett_fig2c

Valgus Knee

Vídeo da JOSPT 1

Vídeo da JOSPT 2

 

A identificação dessa alteração biomecânica é de grande importância na prevenção de lesões ligamentares, principalmente nos joelhos e tornozelos, entorses, fadigas musculares, entre outras alterações decorrentes desse quadro, como por exemplo, a Síndrome Fêmoro-patelar. A fraqueza dos músculos rotadores externos do quadril é a principal causa dessa alteração. A insuficiência desse grupo muscular causa a adução e rotação interna do membro inferior, medializando o joelho (causa da SFP). O pé plano é um outro fator que ajuda esse quadro, pois a pronação excessiva da articulação subtalar força uma adequação da tíbia, fazendo-a rodar internamente.

O mecanismo do valgo dinâmico sobrecarrega o membro inferior como um todo, e assim, facilita os entorses em eversão do tornozelo e lesões ligamentares do joelho por uma “simples” fraqueza dos músculos do quadril.

Toda a alteração biomecânica proveniente desse quadro exemplifica o termo globalidade, e mostra como o trabalho de prevenção de lesões é complexo e não se resume a um simples fortalecimento muscular local. A estabilização articular nem sempre começa pelo local afetado, ela vai além do que um simples olhar pode enxergar.

 

Confira os vídeos e imagens para um melhor entendimento

 

0 comentários:

 
BlogBlogs.Com.Br